top of page

Como aprender inglês sozinho?

Atualizado: 23 de fev.

É possível aprender inglês sozinho? A resposta é SIM, mas para isso você precisa ter MUITA disciplina, além de tempo disponível.


Quando falamos de "aprender inglês", é importante reconhecer que as metas e objetivos podem variar consideravelmente de uma pessoa para outra. De um lado podemos ter alguém que parte do zero e tem como objetivo alcançar a fluência em apenas um mês. Do outro, existem aqueles que já possuem um conhecimento sólido do idioma e buscam aprimorar suas habilidades apenas o suficiente para ter sucesso em uma entrevista com uma empresa estrangeira, por exemplo.


Qual é a sua meta? Saber a sua meta é muito importante, pois a resposta pode variar dependendo do caso.


Trouxe dois casos reais que representam muitas histórias que eu vi na minha carreira de professora de inglês.


CASO 1 (REAL):


O Aluno A começou e parou vários cursos de inglês nos últimos 6 anos. Durante a conversa inicial que temos com todos os alunos (o nosso teste de nivelamento de inglês), ele contou que começou sua jornada em uma escola de inglês de bairro, frequentou as aulas por 2 meses e parou porque achava chato e "repetitivo" (famoso método de repetição).


Depois, ele foi indicado a fazer uma aula particular de inglês com uma "amiga que acabou de voltar de um intercâmbio no Canadá". Ela não era professora, mas tinha inglês intermediário, um conhecimento melhor que o Aluno A.


Por último, ele contratou um curso de inglês gravado através de uma proposta que, além de interessante, garantia resultados ou dinheiro de volta. Infelizmente o aluno A não teve disciplina para fazer as aulas e, consequentemente, não recebeu o dinheiro de volta.


O aluno A, agora desanimado com as experiências anteriores, está determinado a aprender inglês sozinho, porém, ainda sem uma estratégia clara ou meta definida.


Apesar das experiências anteriores, o Aluno A está determinado a aprender inglês sozinho, porém, ainda sem uma estratégia clara ou meta definida.


CASO 2 (REAL):


O Aluno B não tinha condições financeiras para pagar um professor de inglês particular, e acabou negociando com uma escola de inglês pequena, oferecendo em troca os seus serviços profissionais de design. Ele tinha 2 aulas por semana, e não faltou em nenhuma delas.


Ao mesmo tempo, o Aluno B se inscreveu em um aplicativo para encontrar estrangeiros que querem aprender português, tendo a oportunidade de conversar em ambas as línguas. Em um ano, ele conheceu vários americanos, canadenses, britânicos e até pessoas para quem o inglês não é a língua nativa, conhecendo mais o idioma ao mesmo tempo em que aprendeu diversos sotaques.


Além disso, ele também assistia a diversos conteúdos em inglês, seja séries da Netflix ou HBO, tutoriais no YouTube, e não desistiu, por mais que tivesse dificuldades para entender de vez em quando.


O Aluno B também teve suporte e esteve sempre em contato com seus professores, perguntando e tirando dúvidas para que aprendesse cada vez mais.


No final do primeiro ano, o Aluno B conseguiu um projeto com uma empresa estrangeira, e conseguiu atingir a sua meta de aprender inglês o suficiente para ganhar em dólares. Mesmo assim, ele continuou estudando todos os dias por conta própria e mais 2 horas com o professor para tirar dúvidas.


Sabe qual a principal diferença entre os dois casos? Orientação correta, disciplina e comprometimento.


Por isso, aqui na Escola Flipped, nós disponibilizamos materiais para que o aluno aprenda no seu próprio ritmo e venha para a aula ao vivo preparado para tirar dúvidas, praticar com outros alunos e receber um feedback personalizado. Acreditamos que a educação deve ser guiada, porém o comprometimento deve partir do aluno.


Quer descobrir o melhor caminho para o seu aprendizado de inglês? Marque uma conversa conosco e faça um teste de nível. A sua jornada de sucesso no inglês começa aqui!



18 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page